jan 04

 

Depois dos turbulentos anos de crise, uma perspectiva mais otimista vem pela frente. Confira a entrevista da Papel Semente no Jornal Nacional.  

 

A crise econômica dos últimos anos no Brasil alavancou os índices de desemprego do país e colocou em risco diversos negócios – principalmente os pequenos. A boa notícia é que a taxa de desemprego no Brasil voltou a cair no trimestre encerrado em setembro, fechando em 12,4%.

Para entender um pouco mais o que está mudando no país e nos negócios após este pequeno sinal de retorno de crescimento, o Jornal Nacional visitou a Papel Semente. Em nossa pequena fábrica, mostramos como misturamos sementes em papel reciclado em um processo em que o cliente pode plantar e germinar uma linda flor e hortaliça.

Segundo a fundadora da Papel Semente, Andréa Cunha Carvalho, no auge da crise foi preciso pensar em maneiras de não fechar as portas, como corte de funcionários. A boa notícia é que  este ano a perspectiva mudou. 2017 chegou mais otimista, funcionários foram re-contratados e a Papel Semente voltou a se re-estabilizar, “É a melhor coisa para um empresário poder contratar. Eu acho que é uma questão de você medir até o sucesso do seu negócio”, conclui Andréa.

Confira a Matéria completa da Papel Semente no Jornal Nacional clicando neste link.



  • POR Virgínia Falange
  • 04/01/18
  • Nenhum Comentário






Postar um comentário